Notícias do Litoral do Paraná

Prisão de 20 pessoas realizada pelo GAECO no Litoral, Curitiba e Região Metropolitana

   Na quinta-feira, 9, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná (MPPR), com apoio da Corregedoria da Polícia Militar do Paraná (PMPR)

cumpriu mandados de prisão de 16 pessoas, algo que foi complementado com outras quatro prisões de suspeitos em flagrante, em ação realizada em Matinhos, Guaratuba, no litoral, e em Curitiba e outras cidades da Região Metropolitana. Segundo o MP, dentre os presos estão dois soldados da PMPR, um deles reformado. Além das prisões, foram cumpridos 24 mandados de busca e apreensão. "Os mandados foram expedidos pela 9.ª Vara Criminal de Curitiba em decorrência de investigação que detectou a existências de duas organizações criminosas, cujos líderes são os dois policiais militares, constituídas para a prática de crimes de roubo, furto, usura e lavagem de dinheiro", informa a assessoria do MPPR. Entre os policiais investigados, um deles já havia sido condenado por mais de 24 anos de prisão por tráfico, associação para o tráfico e corrupção passiva, bem como investigado por lavagem de ativos. "

"O outro policial está sendo investigado por roubo, furto e lavagem de ativos. Ambos estiveram presos durante um período no Batalhão da Polícia de Guarda, em Curitiba, ocasião em que trocaram informações e entrelaçaram as atividades dos dois grupos para lavagem de dinheiro", explica o GAECO. Além de Matinhos, Guaratuba e Curitiba, a ação conjunta foi realizada em Fazenda Rio Grande, Campo Largo, Piraquara, Campina Grande do Sul e São José dos Pinhais. COORDENADOR DO GAECO DETALHA OPERAÇÃO O coordenador estadual do Gaeco, Leonir Batisti, concedeu coletiva à imprensa em Curitiba na sede do órgão. Segundo ele, os mandados foram devidamente cumpridos na Região Metropolitana e no litoral. "As investigações são principalmente de lavagem de dinheiro, mas têm como antecedentes tráfico e corrupção no caso de um soldado já condenado pela Justiça. E no outro caso uma investigação pelo caso de furto e roubo e também a lavagem", detalha. Batisti detalhou a atuação dos policiais que foram presos nos crimes investigados. "A apuração que estamos fazendo é que cada um dos policiais estreitou relação quando estava preso. Foram constituídos dois grupos de organizações criminosas que tinham o propósito de ocultar aquele produto, em um caso do tráfico e corrupção e no outro caso de roubo e furto que ainda é objeto de investigação", explica. Outras quatro pessoas foram também presas pelo Gaeco por porte ilegal de arma de fogo e de equipamento para bloqueio de sinais. "Ao todo, até o momento, foram apreendidos R$ 44 mil", completa.

Preso autor de agressão com pedradas em Morretes e vitima ...

       Um homem foi brutalmente espancado com golpes de pedra, na madrugada deste domingo, 21, na cidade de ...

Policial

Apreensão de cerca de 2 toneladas de cocaína e 300 kg de ...

     O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), da Polícia Militar (PM), apreendeu cerca de duas toneladas ...

Policial

Veiculo pega fogo em avenida próximo a rodoviária de ...

    Veículo Fiat Uno pegou fogo no motor nesta quinta (18) por volta das 8h50. Funcionários de uma empresa de ...

Geral

Homem morre atropelado por moto na região rural de Guaratuba

Um homem morreu atropelado por uma moto nesta noite de quarta (17) na estrada do Cubatão região rural do muncípio de ...

Policial

Publicada no Diário Oficia lei que inclui autismo nos ...

O Diário Oficial da União publica em sua edição desta sexta-feira (19) a Lei nº 13.861/2019, sancionada nessa ...

Geral

Primeira menina no Paraná a se federar e jogar uma ...

     A Federação Paranaense de Futsal aprovou nesta semana a participação da atleta Luísa Kleinhans no Campeonato de ...

Esportes


 

 

 

 


 

 

 

 

Previsão do Tempo

 

booked.net