Notícias do Litoral do Paraná

Por decisão TRE-PR deve manter a cassação do prefeito e do vice de Pontal do Paraná

     O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) concluiu na sessão ordinária desta quinta-feira (30) a votação que manteve a cassação do prefeito de Pontal do Paraná, Marcos Fioravante, o Marcos Casquinha (PSB), e do vice, Fabio de Oliveira (PP), por irregularidades nos gastos da campanha eleitoral de 2016.

Após pedido de vistas do juiz Thiago Paiva dos Santos na sessão de quarta-feira (29), o tribunal retomou a votação e confirmou por unanimidade a decisão da cassação por 4 votos a 3 e rejeitou os embargos infringentes da defesa, última fase do processo. Dessa forma, a não ser que a decisão seja revista pelo Tribunal Superior Eleitoral, Pontal terá uma eleição fora de época no primeiro semestre e a normal, em outubro. O TRE-PR agora deve comunicar o juiz eleitoral da cidade litorânea para iniciar o processo de novas eleições no município, que devem ocorrer até o dia 5 de abril. O prefeito cassado só deixará o cargo após a publicação do acórdão, que deve levar entre 5 e 10 dias.

BINHO ASSUME
Enquanto a Justiça Eleitoral estabelece o calendário da eleição fora de época (prazo para registros de candidatura, mini campanhas e o pleito em si), quem comandará a cidade é o presidente da Câmara de Pontal do Paraná, Fabiano Alves Maciel (PV), o Binho. Quem assumir posteriormente terá um mandato tampão, até o fim de dezembro.

ENTENDA O PROCESSO
A representação contra a chapa do prefeito foi feita pelo segundo colocado nas urnas em 2016, Edgar Rossi (PSD), derrotado por apenas 83 votos. O advogado Luiz Gustavo de Andrade elencou na época da cassação ano passado os motivos do processo, como a doação de combustível a eleitores no dia do pleito. A Gazeta do Povo não conseguiu contato com a defesa do prefeito de Pontal do Paraná, mas a tendência é de que os advogados recorram da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“A não ser que o TSE [Tribunal Superior Eleitoral] considere a decisão do TRE-PR esdrúxula e suspenda seus efeitos, o prefeito deve recorrer fora da cadeira”, explicou Andrade.

Fonte: Gazeta do Povo

Carro de luxo colide com poste e deixa residências sem luz ...

Um carro de luxo colidiu com um poste na rua Tibagi, no bairro Cohapar, na manhã desta quarta-feira (25).

Geral

Acidente Próximo ao Bavaresco na Avenida Paraná

Por volta das 16h da tarde deste sábado (31), carro perde o controle e atinge 3 jovens.

Geral

Pároco da Paróquia São Francisco de Assis Abre as Portas ...

Com esta onda de frio que está acontecendo nestes dias e deve perdurar até domingo o Pároco da Paróquia de São ...

Geral

Homem suspeito de matar ex-namorada em frente aos filhos é ...

De acordo com a delegada de Polícia Civil, Vanessa Cristina, o homem suspeito de ter matado a ex-namorada em frente ...

Geral

Pai mata com golpes de pedra e machado homem que teria ...

Um homem de 28 anos, identificado como Elizeu Budnik, foi encontrado morto embaixo de uma lona no interior da ...

Policial

Guaratuba decreta calamidade pública por conta de problemas ...

O prefeito Roberto Justus (DEM) declarou estado de calamidade pública em Guaratuba em decorrência do serviço prestado ...

Geral


 

 

 

 


 

 

 

 

Previsão do Tempo

 

booked.net